Grande parte dos clubes da Primeira Liga preferiu esperar pela decisão do governo em relação às medidas de desconfinamento (e à possibilidade de voltar a haver futebol esta temporada) mas algumas equipas já tinham avançado com alguns dos pressupostos iniciais, nomeadamente os testes. E algumas, poucas, arrancaram mesmo com o período de trabalhos individuais, como foi o caso do Sporting, o primeiro conjunto da Primeira Liga a seguir esse plano. Ainda assim, esta segunda-feira marcou um “novo recomeço” dos treinos em Alcochete.

O “comprometimento” de Jesé não chegou: 17 jogos, um golo e a dispensa antes do tempo. Custo? 2.674 euros por minuto

Depois do final do estado de emergência e da realização de testes que confirmaram a ausência de casos de Covid-19 no plantel, os leões passaram a adotar um novo guia de medidas de segurança diferentes daquelas que tinham estado em vigor nas últimas duas semanas, como anunciou o próprio clube através de comunicado.

Assim, todos os jogadores, técnicos e staff terão um ponto de controlo onde será medida a temperatura e realizados inquéritos de forma diária antes de seguirem para o treino, sendo que cada um dos atletas irá utilizar os quartos individuais na Academia onde costumam estagiar para se equiparem e tomarem banho (continuando assim os balneários fechados). Além disso e ao contrário do que tinha acontecido antes, o ginásio já poderá ser utilizado por pequenos grupos e também aqui mantendo as normas de distanciamento previstas. Nota ainda para as refeições, que poderão ser feitas no refeitório já devidamente reorganizado ou levados para casa.

Sporting fez testes serológicos e há um atleta com provável imunidade à Covid-19 (que esteve sempre assintomático)

Todos os treinos serão realizados de manhã e foi isso que aconteceu esta segunda-feira em Alcochete, numa sessão que já contou com Rúben Amorim (que antes estivera ausente da Academia) e que voltou a ter seis jogadores do plantel Sub-23: os defesas Eduardo Quaresma e Gonçalo Inácio, o lateral Nuno Mendes, o médio Matheus Nunes, o ala Joelson Fernandes e o avançado Tiago Tomás. Luiz Phellype, avançado que continua o processo de recuperação após uma grave lesão no joelho, foi o único ausente por estar em trabalho específico.

Antes, conforme tinha sido anunciado, todos os elementos ligados à equipa fizeram os testes de despistagem e não houve indicação de qualquer indício que pudesse impedir a participação na sessão de trabalhos.