O Governo dos Açores já pagou 6,5 milhões de euros às empresas para apoiar os vencimentos de abril, no âmbito da medida Antecipação de Liquidez, anunciou esta segunda-feira o executivo regional.

De acordo com uma nota do gabinete de imprensa do executivo açoriano, “apenas duas semanas após o fim do prazo para submissão de candidatura, 93% dos 1.879 processos já foram concretizados, abrangendo o apoio direto ao vencimento de 10.425 trabalhadores açorianos”.

“No espaço de duas semanas, não só foram analisados, como foram processados e pagos pelo Governo Regional os apoios previstos a 1.747 empresas, no montante global de 6,5 milhões de euros”, segundo a vice-presidência.

A medida Antecipação de Liquidez contempla um apoio financeiro correspondente a 90% do salário mínimo regional por cada trabalhador, sob a forma de apoio a fundo perdido, desde que as empresas mantenham 100% do emprego até ao final do ano.

Segundo a vice-presidência do Governo dos Açores, dados divulgados recentemente pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) revelaram que os Açores “são a única região do país que manteve estável o emprego em março, objetivo, no fundo, das inúmeras medidas criadas pelo executivo” regional socialista.

A medida Antecipação de Liquidez às empresas para pagamento de vencimentos e, consequentemente, como garantia da manutenção dos postos de trabalho e rendimentos das famílias açorianas “faz parte de um conjunto de medidas extraordinárias de apoio criadas pelo executivo regional, que visam minimizar as consequências na vida dos açorianos” resultantes da pandemia de Covid-19.

Os Açores não registaram nas últimas 24 horas casos novos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, tendo a assinalar quatro casos de recuperação de mulheres com idades compreendidas entre os 28 e os 58 anos, todas residentes na ilha de São Miguel.

Até ao momento, já foram detetados na região um total de 143 casos, verificando-se 53 recuperados, 14 óbitos e 76 casos positivos ativos, sendo 58 em São Miguel, dois na ilha Terceira, quatro na Graciosa, dois em São Jorge, cinco no Pico e cinco no Faial.

Portugal contabiliza 1.063 mortos associados à Covid-19 em 25.524 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia. Relativamente ao dia anterior, há mais 20 mortos (+1,9%) e mais 242 casos de infeção (+1%).