As encomendas à indústria da Alemanha registaram uma queda histórica de 15,6% em março, face ao mês anterior, devido ao impacto negativo da pandemia da Covid-19, indicou esta quarta-feira o Departamento de Estatística alemão (Destatis).

Trata-se da maior queda observada desde janeiro de 1991, tendo em conta dados corrigidos da variação sazonal, refere o organismo de estatística germânico.

Os analistas esperavam uma contração de 10% nas encomendas à indústria na maior economia europeia, pelo que os números ficaram muito acima das suas expectativas.

As encomendas feitas à indústria alemã pelos mercados externos caíram 16,1% em março, em comparação com o mês anterior, enquanto as encomendas do mercado interno registaram uma queda de 14,8%, segundo os dados hoje divulgados.

Em termos homólogos, as encomendas à indústria na Alemanha caíram 16,1% em março, mas sem a correção da variação sazonal.