Várias dezenas de pessoas reuniram-se esta tarde na Mesquita da Amadora para receber cabazes de bens alimentares. Segundo a SIC Notícias, houve relatos de pessoas que ao saberem que esta iniciativa solidária ia acontecer, vieram mais cedo para guardar lugar. Mulheres com crianças ao colo chegaram a esperar três horas para receberem bens como laticínios, óleo ou arroz.

Houve relatos de alguns ligeiros desacatos – encontrões e troca de palavras – entre pessoas que esperavam na fila, mulheres na sua grande maioria, o que obrigou a PSP a chamar um contingente com mais de duas dezenas de agentes para controlar as filas.

Diversas pessoas que receberam o cabaz alimentar explicaram à SIC Notícias que a comida vem da Arábia Saudita e consiste em alimentos como “tâmaras, arroz, feijão e atum” — artigos não perecíveis que “são indicados para o romper do jejum” imposto pela celebração religiosa do Ramadão.

O aviso da entrega foi feito através de grupos do Whatsapp da mesquita, que apelava ao passa palavra. Há relatos de pessoas que vieram do Cacém, Mem Martins e Sintra.

Esta iniciativa acontece em plena época de Ramadão, que começou a 24 de abril e terminará a 24 de maio e a entrega de alimentos durará enquanto houver bens para distribuir.