Havia uma conferência de imprensa marcada para explicar as medidas que seriam aprovadas no Conselho de Ministros desta quinta-feira, mas a reunião do Governo prolongou-se e já não houve tempo para nada disso antes de arrancar, no Parlamento, o debate quinzenal com o primeiro-ministro. Os deputados tiveram o comunicado com as medidas aprovadas já o debate decorria e António Costa queixava-se da falta de tempo entre uma coisa e outra para poder dar a conhecer o aprovado. Ninguém estava satisfeito.

Escolas

Pelo meio, lá iam sendo conhecidas as medidas, com dúvidas misturadas no debate, a começar pela educação. Afinal quem vai ter de frequentar que aulas presenciais? A 15 dias do arranque destas, para o 11º e o 12º anos, como devem organizar-se?

  • Alunos do 11º: vão ter de frequentar apenas as aulas presenciais das disciplinas cujo exame nacional deste ano conta como nota específica para o acesso a um dado curso universitário. Se o exame de outra disciplina de acesso à faculdade for só para o ano, então não têm de assistir a aulas presenciais este ano;
  • Alunos do 12º: vão ter de frequentar as aulas presenciais das disciplinas cujo exame nacional deste ano conta como nota específica para o acesso a um dado curso universitário;
  • Alunos que terminam este ano o secundário e não querem aceder à faculdade: o ano não acabou, vão ter de assistir às aulas presenciais das disciplinas de exame nacional no 12º ano, só assim cumprem o último grau de ensino. Se faltarem (estes como todos os alunos) têm falta justificada, mas a escola não é obrigada a facultar-lhe o ensino à distância.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.