O resultado líquido da EDP nos primeiros três meses deste ano atingiu os 146 milhões de euros, um aumento de 45% em relação ao período homólogo, com um “impacto reduzido” da pandemia de covid-19, revelou a elétrica.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDP indicou que a recuperação dos resultados líquidos está relacionada com uma forte penalização registada no primeiro trimestre do ano passado, devido a “um volume de produção de energia hídrica anormalmente baixo (em Portugal -48% face à média histórica)”, associado a um período de seca.

A EDP garantiu ainda que o primeiro trimestre deste ano “teve um impacto reduzido do período de confinamento associado à pandemia covid-19, que teve início nos principais mercados [da empresa] em meados de março”. Só em abril é que o consumo de eletricidade acusou uma queda acentuada em Portugal de 12% e também dos preços no mercado grossista.