Todos os Lamborghini visam proporcionar o máximo gozo aos seus clientes, pelo menos enquanto estão sentados ao volante. Mas, volta e meia, há modelos ou versões que vão um pouco mais longe, abdicando da tradicional tracção integral que torna os coupés da marca de Sant’Agata Bolognese mais eficientes, mas igualmente mais previsíveis e fáceis de controlar. O mais recente exemplar desta família de ‘brinquedos’ é o Huracán EVO, na versão Spyder RWD, ou seja, o descapotável com rear wheel drive – o tracção atrás da casa italiana.

Os Spyder não são uma novidade para a Lamborghini, que já os produz há anos, mas continuam a impressionar pela execução cuidada e uma estética que melhora com a capota em lona, que acrescenta uma segunda cor e textura à carroçaria. Se bem que o Huracán pareça mais agressivo e atraente sem capota, a qual é recolhida num compartimento atrás do habitáculo em apenas 17 segundos, mesmo a circular até 50 km/h.

O motor do EVO continua a ser o impressionante V10 com 5,2 litros de capacidade, atmosférico, obviamente, uma vez que a Lamborguini considera que não há melhor para fazer sobressair a nobreza de uma mecânica. Como acontece nas versões com apenas tracção traseira, a potência está limitada a 610 cv, em vez dos 640 cv das versões com tracção integral. Ainda assim, os primeiros 100 km/h ficam para trás ao fim de 3,5 segundos, para depois atingir 324 km/h.

Destinado a proporcionar um comportamento irrepreensível, mas ainda assim acessível para a maioria dos condutores, o Huracán Evo RWD Spyder está equipado com Performance Traction Control System (P-TCS). É isto que permite jogar com a potência para alterar a agilidade do chassi, convidando quem vai o volante a brincar com uma maior ou menor tendência para o coupé aberto se atravessar, cada vez que se esmaga o acelerador com mais violência.

Com apenas 1509 kg, distribuídos de forma quase perfeita entre a frente e a traseira, com 40% da massa a incidir nas rodas dianteiras e 60% nas posteriores, o EVO RWD Spyder usufrui de uma relação peso/potência de 2,47 kg/cv, o que promete grandes emoções.

O novo desportivo começará a ser entregue a partir do Verão, por um valor que na Europa será de 175.838€, antes de impostos.