A produção de veículos no Brasil caiu 99% em abril, o pior resultado para o mês desde 1957, quando a indústria automóvel se instalou no país.

Segundo um comunicado distribuído pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), o resultado refletiu os impactos causados pela crise do novo coronavírus.

No mês passado, as empresas instaladas no país fabricaram apenas 1.800 unidades de carros, camiões e autocarros, quantidade muito menor do que as 267.561 unidades produzidas no mesmo período de 2019.

O fabrico de veículos também caiu 99% em relação a março, quando foram produzidas 190.000 unidades.

Além disso, foram produzidas 1.752 máquinas agrícolas, 59% a menos que em março. O setor de máquinas agrícolas é considerado essencial pelo governo brasileiro mesmo em período de pandemia, pois ajuda a manter o nível da colheita rural.

As exportações brasileiras também tiveram o pior resultado dos últimos 23 anos. Em abril houve uma queda de 79,3% das exportações automóveis brasileiras face ao mesmo mês de 2019 e uma queda de 76,7% face a março.

Em abril, 7.212 unidades automóveis foram embarcadas para o exterior, face a 34.905 no quarto mês de 2019 e 30.772 em março deste ano, quando o setor ainda não tinha sofrido o forte impacto da pandemia.

As vendas de veículos caíram 76% em abril face ao mesmo mês do ano anterior e 65,9% em relação a março de 2020.

“Os estoques de veículos já produzidos na virada do mês estavam em 237 mil unidades entre fábricas e concessionárias, quantidade suficiente para quatro meses de vendas no ritmo lento atual, o que explica a dificuldade em retomar a produção em todas as fábricas”, frisou o comunicado da Anfavea.

Segundo o sindicato patronal do setor automóvel, o único indicador positivo foi o nível de empregos diretos na indústria, que se mantém num patamar acima dos 125 mil.

A Covid-19 já infetou 135.106 pessoas e causou 9.146 mortes no Brasil, segundo o último balanço do Ministério da Saúde.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de Covid-19 já provocou cerca de 269 mil mortos e infetou mais de 3,8 milhões de pessoas em 195 países e territórios.