Os 14 clubes da I Liga de futsal, entre os quais o campeão nacional Benfica e o campeão europeu Sporting, os que mais títulos têm na modalidade, estão em desacordo com um eventual alargamento do campeonato.

“Estamos em total desacordo com qualquer alargamento da Liga (…), bem como qualquer alteração do modelo competitivo, com o intuito de salvaguardar o nível de competitividade da prova”, indicaram os clubes, em comunicado, subscrito por 12 dos 14 emblemas.

A tomada de posição surgiu após uma reunião dos clubes por videoconferência e contou apenas com a abstenção de Belenenses e Clube Recreativo de Candoso, que ocupavam os últimos lugares na Liga quando a prova foi suspensa, devido à pandemia de Covid-19.

[Abstiveram-se] o CF ‘Os Belenenses’ e o Clube Recreativo de Candoso, atendendo ao natural conflito de interesses, apesar de terem marcado presença nesta reunião”, refere a nota.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Além da questão do alargamento, os clubes subscritores dizem ainda que, não existindo atribuição do título e com o campeonato anulado – em decisão comunicada pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) –, não devem existir promoções, nem despromoções.

Caso a Federação Portuguesa de Futebol entenda que é imperativo existirem subidas à Liga, defendemos que esse mérito deve ser conquistado em campo, tal como outras federações estão a planear, e nunca por via administrativa”, defendem.

Finalmente, os subscritores sugerem à FPF que as alterações previstas nos quadros competitivos de futsal para a época 2021/22, aconteçam já na próxima temporada. “Atendendo ao superior interesse do futsal português e aproveitando o momento que vivemos, sugerimos que as alterações dos atuais quadros competitivos de futsal, previstos pela Federação Portuguesa de Futebol para a época 2021/22, se efetivem já na época 2020/21”, dizem.

Na última semana, a Federação anunciou várias mudanças nos campeonatos não profissionais, nomeadamente com a criação de uma III Liga em 2021/22, acima do campeonato de Portugal, e o alargamento da Liga feminina em 2020/21, de 12 para 20 equipas.

Em 8 de abril, a FPF cancelou os campeonatos seniores não profissionais de futebol e de futsal da época 2019/20, devido à pandemia de Covid-19, não tendo sido atribuídos títulos de campeão, nem aplicado o regime de subidas e descidas.