Os ministros da Saúde da União Europeia (UE) deram esta terça-feira, por videoconferência, os primeiros contributos para o desenvolvimento de uma nova estratégia farmacêutica para a Europa, no âmbito do combate à Covid-19.

O debate, segundo um comunicado da presidência croata da UE, focou-se na ligação entre a estratégica farmacêutica e a estratégia industrial, divulgada em março, no âmbito do plano de recuperação económica.

Os ministros da Saúde da UE debateram ainda o acesso a medicamentos, uma vez que a pandemia de Covid-19 pôs a nu e agravou “problemas existentes com o fornecimento de medicamentos importantes” no bloco.

Na reunião foi também salientada a necessidade da manter a cooperação entre Estados-membros e com a Comissão Europeia, de modo a otimizar a resposta à pandemia do novo coronavírus SARS-CoV-2 permitindo que os medicamentos estejam disponíveis a preços acessíveis.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de Covid-19 já provocou mais de 286 mil mortos e infetou mais de 4,1 milhões de pessoas em 195 países e territórios.  Mais de 1,4 milhões de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.