A estátua de D. Sebastião que foi derrubada da fachada da Estação do Rossio em 2016 por um jovem que tentava tirar uma selfie vai ser substituída por uma réplica, refere o Público. Como tinha noticiado o Observador em janeiro, o estado em que a peça ficou depois de ter caído do nicho em que se encontrava não permite que seja restaurada e restituída ao seu lugar no centro da fachada, tendo a Infraestruturas de Portugal (IP), a detentora da estação lisboeta, optado pela execução de uma réplica.

O procedimento está a ser preparado com o apoio da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), que tem acompanhado todo o processo, adiantou ainda o Público. Segundo o mesmo jornal, a IP já contactou várias empresas para a colagem dos fragmentos da estátua original, que deverá ficar pronta “dentro de uns meses”. Depois disso “será definida uma nova localização” dentro da estação.

Estátua de D. Sebastião não será restituída à fachada da Estação do Rossio depois de restaurada

Também em janeiro, o Observador deu conta da decisão da IP de não restituir a peça da autoria do escultor francês Gabriel Farail à fachada da Estação do Rossio, para impedir que a peça “seja alvo de outros atos de vandalismo, e que constitua como memória futura da preservação do património cultural”, disse na altura fonte oficial da Infraestruturas de Portugal.  Assim, esta será “colocada para exposição em local seguro” no interior do edifício.

A destruição da estátua de D. Sebastião aconteceu a 4 de maio de 2016, quando um jovem de 24 anos decidiu empoleirar-se na figura  que se encontrava à entrada da Estação Ferroviária do Rossio para tirar uma selfie.  A notícia correu os jornais nacionais e até internacionais, saindo em publicações como o The Telegraph, Daily Mail, International Business Times ou a agência de notícias Reuters.