O festival lisboeta de música eletrónica e de dança LISB-ON adiou a sua edição de este ano — agendada para o mês de setembro — para o próximo, 2021. O adiamento deve-se à “comunicação do Conselho de Ministros”, que decidiu proibir até 30 de setembro festivais com molde de funcionamento semelhante ao do LISB-ON, salvo exceções (lotação reduzida, lugares sentados e medidas de contenção validadas pelas autoridades de saúde).

A edição de 2021 já tem datas: vai decorrer nos dias 3, 4 e 5 de setembro do próximo ano. Outra das novidades adiantadas pela organização em comunicado passa pela política de reembolso de bilhetes. Os bilhetes para a edição de 2020 mantêm-se válidos para 2021 e a organização apela a todos para que “podendo, mantenham o seu bilhete” já adquirido, porém não segue as diretrizes oficiais e legais, que preveem a troca do bilhete por um passe de igual valor ou, em alternativa, reembolso mas apenas em 2022.

Para os que não possam ir à edição de 2021, o LISB-ON assegurará a devolução do valor do bilhete. Os pedidos de reembolso devem ser feitos para o e-mail info@lisb-on.pt até ao dia 31 de Maio de 2020. A devolução do valor do bilhete será feita até ao final do mês de Setembro de 2020″, refere a organização.

Para a edição do próximo ano, a organização do LISB-ON, que decorre no Parque Eduardo VII em Lisboa, promete fazer “todos os esforços” para que o cartaz delineado para 2020 “se repita”. Há uma óbvia exceção: a do “lendário Tony Allen”, histórico baterista nigeriano que tinha atuação agendada para este ano (já tinha estado no festival em 2017) mas que morreu no passado dia 30 de abril. É uma figura de quem a organização do festival diz despedir-se “com incomensurável tristeza”.

Para a edição deste ano estavam agendadas atuações de Jeff Mills, Kamaal Williams e Peggy Gou, além do já mencionado Tony Allen, entre alguns outros. O cartaz, porém, estava ainda longe de estar totalmente preenchido, sendo expectável que a pandemia do novo coronavírus tenha dificultado o agendamento de artistas para aquele que é apelidado com um dos últimos grandes festivais da temporada de verão.