A Espanha registou este sábado 102 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas, o menor número desde 16 de março, elevando para 27.563 os óbitos no país, enquanto os novos casos desceram ligeiramente em relação a sexta-feira.

Foram registados 539 novos casos de infetados pelo novo coronavírus, um número bastante próximo do contabilizado na sexta-feira (549 casos).

A queda no número de óbitos é um dos dados mais destacados do último balanço do Ministério da Saúde, segundo o diretor do Centro de Coordenação de Alertas e Emergências em Saúde, Fernando Simón.

Nos dados de saúde fornecidos pelo Ministério, o número total de pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus por PCR, o teste de diagnóstico mais confiável até ao momento, é de 230.698.

Nenhuma morte foi registada nas Ilhas Baleares, Canárias, Cantábria, La Rioja ou Ceuta e Melilla.

A Catalunha volta a concentrar boa parte dos novos casos, 123 (um total já de 55.685), que é seguida por Castela e Leão, com 97 (um total de 18.369), depois Castela La Mancha, com 74 novos casos e um total de 16.587.

Conforme os dados, a Catalunha notificou, além dos 123 novos casos, 98 casos antigos, assim alguns dos casos estão a ser revistos.

A Galiza registou cinco novos casos e 9.041 no total e a Comunidade de Madrid contabilizou 38 novos casos e um total de 66.210 infetados.

Àqueles confirmados por PCR foram adicionados um total de 45.807 casos diagnosticados por testes de anticorpos, incluindo pessoas com covid-19 e pessoas sem sintomas no momento do teste; com estes, os positivos detetados em Espanha somam 276.505.

Destes, 50.723 são profissionais de saúde, conforme foi detalhado pelo Ministério da Saúde.

Além disso, 258 pessoas foram hospitalizadas nas últimas 24 horas, o que significa que um total de 124.450 foram admitidas em hospitais. Dez pessoas também foram para os cuidados intensivos, elevando o total para 11.463 desde o início da pandemia.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 304 mil mortos e infetou perto de 4,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados.