Sete membros de milícias ligadas ao Irão, aliado do regime sírio, foram mortos este domingo em ataques no leste do país, anunciou a organização não-governamental (ONG) Observatório Sírio dos Direitos Humanos. A ONG não precisou a origem dos ataques, efetuados ao princípio da madrugada na regão de Bukamal, perto da fronteira com o Irão.

“Aviões não identificados visaram uma base controlada pelas forças iranianas e as milícias suas aliadas, na periferia da cidade de Bukamal, matando sete milicianos e destruindo um edifício”, indicou o Observatório, acrescentando haver vários feridos, alguns em estado grave. “Os ataques ocorreram alguns dias depois da chegada de reforços militares” a essa base, precisou.

A 5 de maio, 14 combatentes iranianos e iraquianos foram mortos em ataques no nordeste da Síria, indicou então o Observatório, precisando que os ataques foram “provavelmente realizados” por Israel. Desde 21 de abril, ONS e media estatais sírios contabilizaram pelo menos seis ataques imputados a Israel contra posições iranianas ou de grupos associados ao Irão.

Desde o início do conflito na vizinha Síria, em 2011, Israel realizou centenas de ataques aéreos no país contra as forças de Damasco, mas também contra as de alguns dos seus aliados, nomeadamente o Irão e o movimento xiita libanês Hezbollah, inimigos do Estado hebreu.