Dark Mode 75,5 kWh poupados com o MEO
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Hoje é um bom dia para mudar os seus hábitos. Saiba mais

Tráfego aéreo na Europa regista quebra brutal de 84,2% em maio

Desde 1 de março, altura em que o novo coronavírus começou a alastrar-se pela Europa, foram registadas perdas de 1.432.434 voos no tráfego aéreo.

i

Na semana entre 4 e 10 de maio, a organização registou uma média de 4,154 voos por dia, um declínio de 86.8% em relação à mesma semana do ano anterior

Flourish

Na semana entre 4 e 10 de maio, a organização registou uma média de 4,154 voos por dia, um declínio de 86.8% em relação à mesma semana do ano anterior

Flourish

Na passada terça-feira, 12 de maio, registaram-se apenas 5.004 voos na Europa, uma quebra de 84.2% face ao mesmo dia do ano passado (menos 26.602 voos), consequência da crise provocada pela Covid-19, segundo dados divulgados pela Eurocontrol. A TAP, a EasyJet (-98,9%) e a Ryanair registaram quebras superiores a 98%.

A organização que controla 90% do tráfego aéreo da Europa divulgou um mapa animado onde quantifica o impacto das medidas de confinamento e do cancelamento de voos no tráfego aéreo na Europa em abril e maio 2020, comparativamente com os dados registados no ano anterior.

Na semana entre 4 e 10 de maio, a organização registou uma média de 4.154 voos por dia, um declínio de 86.8% em relação à mesma semana do ano anterior, tendo registado menos 191.224 voos na Europa. Desde 1 de março, altura em que o novo coronavírus começou a alastrar-se pela Europa, foram registadas perdas de 1.432.434 voos no tráfego aéreo.

De acordo com a Eurocontrol, no dia 12 de maio de 2020 realizaram-se na Europa menos 26.602 voos do que no mesmo dia do ano passado. Comparativamente aos dados registados em 5 de abril deste ano, houve um aumento de 494 voos.

O aeroporto de Frankfurt foi o aeroporto mais movimentado, com 238 voos. A DHL Express foi a operadora com mais atividade, tendo registado 248 voos, seguida da Widerøe (187), a SAS (100), a Lufthansa (95) e a KLM (91).

Segundo os dados divulgados pela Eurocontrol registados a 12 de maio, companhias aéreas como a TAP (-99%), Vueling (-99%), EasyJet (-98,9%), Ryanair (-98,1%), Lufthansa (-93,5%) e Air-France-KLM (-93,1%) registaram a maior quebra de tráfego aéreo na Europa.

Na terça-feira passada, os maiores aeroportos da Europa sofreram uma quebra de 80% nos voos, em comparação com os números registados no ano passado. Os aeroportos Paris-Orly e London Gatwick registaram uma quebra de 99%, Munique 95%, Viena 93%, Dublin e Madrid 90%, Istambul 89%, Amesterdão 87% e Londres Heathrow 86%.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.