440kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Tráfego aéreo na Europa regista quebra brutal de 84,2% em maio

Este artigo tem mais de 2 anos

Desde 1 de março, altura em que o novo coronavírus começou a alastrar-se pela Europa, foram registadas perdas de 1.432.434 voos no tráfego aéreo.

Na semana entre 4 e 10 de maio, a organização registou uma média de 4,154 voos por dia, um declínio de 86.8% em relação à mesma semana do ano anterior
i

Na semana entre 4 e 10 de maio, a organização registou uma média de 4,154 voos por dia, um declínio de 86.8% em relação à mesma semana do ano anterior

Flourish

Na semana entre 4 e 10 de maio, a organização registou uma média de 4,154 voos por dia, um declínio de 86.8% em relação à mesma semana do ano anterior

Flourish

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Na passada terça-feira, 12 de maio, registaram-se apenas 5.004 voos na Europa, uma quebra de 84.2% face ao mesmo dia do ano passado (menos 26.602 voos), consequência da crise provocada pela Covid-19, segundo dados divulgados pela Eurocontrol. A TAP, a EasyJet (-98,9%) e a Ryanair registaram quebras superiores a 98%.

A organização que controla 90% do tráfego aéreo da Europa divulgou um mapa animado onde quantifica o impacto das medidas de confinamento e do cancelamento de voos no tráfego aéreo na Europa em abril e maio 2020, comparativamente com os dados registados no ano anterior.

Na semana entre 4 e 10 de maio, a organização registou uma média de 4.154 voos por dia, um declínio de 86.8% em relação à mesma semana do ano anterior, tendo registado menos 191.224 voos na Europa. Desde 1 de março, altura em que o novo coronavírus começou a alastrar-se pela Europa, foram registadas perdas de 1.432.434 voos no tráfego aéreo.

De acordo com a Eurocontrol, no dia 12 de maio de 2020 realizaram-se na Europa menos 26.602 voos do que no mesmo dia do ano passado. Comparativamente aos dados registados em 5 de abril deste ano, houve um aumento de 494 voos.

O aeroporto de Frankfurt foi o aeroporto mais movimentado, com 238 voos. A DHL Express foi a operadora com mais atividade, tendo registado 248 voos, seguida da Widerøe (187), a SAS (100), a Lufthansa (95) e a KLM (91).

Segundo os dados divulgados pela Eurocontrol registados a 12 de maio, companhias aéreas como a TAP (-99%), Vueling (-99%), EasyJet (-98,9%), Ryanair (-98,1%), Lufthansa (-93,5%) e Air-France-KLM (-93,1%) registaram a maior quebra de tráfego aéreo na Europa.

Na terça-feira passada, os maiores aeroportos da Europa sofreram uma quebra de 80% nos voos, em comparação com os números registados no ano passado. Os aeroportos Paris-Orly e London Gatwick registaram uma quebra de 99%, Munique 95%, Viena 93%, Dublin e Madrid 90%, Istambul 89%, Amesterdão 87% e Londres Heathrow 86%.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.