Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Um condutor de Brandon, no sul do Canadá, próximo dos grandes lagos de Winnipeg, sentiu necessidade de abastecer de combustível. Ao chegar à bomba e preparar-se para introduzir a “pistola” no bocal de enchimento, o condutor foi surpreendido pela informação que o posto estava em pré-pagamento – algo habitual, sobretudo durante o período da noite, para evitar a fuga de condutores antes de procederem ao pagamento.

Aí a situação complicou-se, pois o condutor reagiu muito mal à obrigação de efectuar o pré-pagamento. De pontapés e murros à bomba, a bater-lhe violentamente com a pistola de metal, o canadiano fez de tudo, sempre aproveitando os breves intervalos para dirigir umas palavras acaloradas aos empregados no interior do posto.

Depois de desistir de abastecer, atirando a mangueira pelo ar e arrancando, o condutor passou a ser procurado pela polícia de Brandon. As autoridades até se revelaram compreensivas, pois descrevem o episódio assim: “O condutor não ficou agradado pela necessidade de realizar o pré-pagamento e descarregou a sua fúria na bomba, provocando-lhe danos.” É este o motivo que levou Myran Hamm, oficial e porta-voz da polícia local, a pedir ajuda aos cidadãos em tom bem-humorado, a fim de identificar o agressor. Para facilitar a tarefa, a autoridade de Brandon divulgou o vídeo através do Twitter.