Que risco tem a maior probabilidade de se materializar até ao final do próximo ano? E qual é o mais preocupante? Seja qual for a dúvida, a resposta da maioria dos gestores de risco é a mesma — uma recessão global prolongada é não só a maior de todas as ameaças como tem também a maior probabilidade de perturbar o mundo e as empresas nestes tempos de pandemia.

O Fórum Económico Mundial, em parceria com duas multinacionais da área dos seguros (Marsh & McLennan e a Zurich), questionou mais de 300 profissionais de gestão do risco em diferentes setores para perceber expetativas e preocupações. E a resposta não podia ser mais clara no relatório “Perspetivas de risco Covid-19 — Um mapeamento preliminar e suas implicações” — apesar de o risco de outro surto pandémico estar bem presente nas análises, o maior pessimismo centra-se nos perigos económicos.

A maioria (68,6% dos gestores de risco) acredita que haverá uma recessão global prolongada ao longo destes 18 meses e, em simultâneo, entende que este é o risco mais preocupante para o mundo (58,5%) e para a empresa onde trabalha (66,3%).

Falências, desemprego estrutural, restrição de movimentos

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.