Todos os novos Volvo (MY21) passam a estar equipados, de série, com limitador de velocidade a 180 km/h e Volvo Care Key, funcionalidade que vai permitir aos condutores definir o seu próprio limite de velocidade ou estabelecer limites específicos para quem vai conduzir o automóvel, como familiares ou amigos a quem o proprietário empresta o veículo.

A medida anunciada pela Volvo Cars é justificada como sendo o cumprimento de uma promessa feita em 2019, tendo presente que o construtor sueco assumiu como meta que ninguém fique gravemente ferido ou perca a vida num acidente a bordo de um Volvo novo.

Acreditamos que um construtor tem a responsabilidade de ajudar a melhorar a segurança rodoviária. A tecnologia de limitação de velocidade que agora introduzimos e o diálogo que ela iniciou encaixam-se nesse pensamento. O limitador de velocidade e Volvo Care Key ajudam as pessoas a reflectir e a perceber que o excesso de velocidade é perigoso. Além disso, estamos a proporcionar mais tranquilidade e a motivar melhores comportamentos dos condutores”, defende a responsável máxima pela segurança na Volvo, Malin Ekholm.

Significa isto que, pese embora os modelos do fabricante de Gotemburgo possam rapidamente fazer o velocímetro galgar até aos 180 km/h, a “diversão” ou a adrenalina da velocidade esgota-se (electronicamente) aí, o que poderá ser encarado por potenciais clientes como uma limitação. Hipotéticos compradores poderão questionar-se se, então, valerá a pena adquirir um carro com 420 cv – o V60 Polestar Engineered, por exemplo – quando sabem à partida que nunca poderão ir além dos 180 km/h.

15 fotos

“Desde que foi anunciado, o limite de velocidade máxima imposto pela Volvo Cars provou ser controverso, com alguns a questionarem os direitos dos construtores em impor tais limites através da tecnologia disponível”, admite a marca sueca, para depois lembrar que a própria Comissão Europeia já determinou que, a partir de Maio de 2022, “todos os automóveis vendidos, na União Europeia, terão de passar a oferecer, como equipamento de série, um limitador de velocidade inteligente e monitorização do estado do condutor, detectando se está distraído ou sob o efeito de álcool ou estupefacientes”.

Vai ser obrigatório soprar o balão antes de guiar. Mas como?

Realçando o “forte sinal” que está a dar “à indústria, sobre os perigos da velocidade”, o construtor nórdico lembra que “a maioria dos países ocidentais impõe limites de velocidade bem mais apertados que os anunciados 180 km/h dos novos Volvo”. E diz que “as pesquisas mostram que, em média, os condutores têm uma compreensão insuficiente dos perigos da velocidade”. Fruto disso, “costumam conduzir demasiado depressa, apresentando pouca adaptação da velocidade em relação à situação do tráfego e ao estado da via”.

No horizonte fica ainda a promessa de que vão surgir novos sistemas de “controlo” do condutor, pois a Volvo está apostada em desenvolver soluções para mitigar “a intoxicação e a distracção” ao volante.