Um juiz de instrução criminal mandou prender preventivamente um homem de Gondomar, com 70 anos de idade, indiciado por reincidir na perseguição à ex-mulher, desrespeitando outras medidas de coação a que já estava sujeito, informou esta quarta-feira fonte policial.

“No âmbito de uma investigação por violência doméstica que já havia resultado na detenção do arguido por duas vezes, foi possível apurar que o homem nunca cumpriu as medidas de coação que lhe foram aplicadas, continuando a efetuar perseguições à vítima, de 67 anos, sua ex-mulher, após ter conhecimento da localização da sua nova residência”, explicou a GNR, que deteve o arguido durante o dia de terça-feira.

Em comunicado, a GNR indica que, devido ao incumprimento das medidas impostas “e por se verificar a continuidade da atividade criminosa”, o arguido foi detido e presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial de Matosinhos, onde ficou sujeito à medida de coação mais gravosa.

O homem, de Gondomar, no distrito do Porto, tem já antecedentes criminais, refere o comunicado.