As autoridades de Wuhan baniram  o consumo de carne de animais selvagens. O anúncio foi feito nesta quarta-feira e surge numa altura em que a China está a ser pressionada internacionalmente devido ao comércio e consumo de animais exóticos.

De acordo com a estação norte-americana CBS, os agricultores chineses vão receber dinheiro para deixar de criar animais selvagens e a caça deste tipo de animais passa a ser proibida em todo o território. Como exceção surge a captura para “pesquisa científica, equilíbrio populacional, monitorização de doenças epidémicas e outras circunstâncias especiais”.

A 2 de abril, Shenzen tornou-se na primeira cidade a proibir o consumo de carne de animais selvagens e pouco depois o país deixou de considerar cães como alimento: seriam reconhecidos exclusivamente como animais de estimação. Até então, milhões de cães eram abatidos e consumidos no país, merecendo críticas a nível internacional.

Desde o início da pandemia que a origem do vírus está em discussão, com os especialistas a apontar que poderá ter surgido num mercado que vendia animais selvagens para consumo na cidade de Wuhan.