O governo timorense aprovou esta quinta-feira um acordo com o governo australiano relativo a um contributo financeiro direto de sete milhões de dólares australianos (4,19 milhões de euros) para apoiar o país na recuperação económica durante a pandemia da Covid-19.

O projeto de deliberação, apresentado pela ministra interina das Finanças, Sara Brites, autoriza o acordo para apoio orçamental direto australiano “à resiliência comunitária e à recuperação económica em Timor-Leste durante a pandemia da Covid-19, segundo um comunicado.

Na mesma reunião desta quinta-feira, o governo aprovou ainda um outro acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT) relativo a “uma subvenção no âmbito do programa de resposta à Covid-19”.

Esse acordo destina-se, em particular, a apoiar a implementação do “sistema de transferência do apoio para famílias com baixos rendimentos”.

O acordo, no valor de 748 mil dólares (681,8 mil euros) destina-se a “financiar os custos operacionais da implementação do apoio aos agregados familiares timorenses”, uma das medidas aprovadas pelo Governo de apoio socioeconómico em resposta à pandemia.

Também neste quadro, o governo aprovou um contrato de compra de 30 mil toneladas de arroz ao Vietname, apresentado pela Comissão Nacional de Aprovisionamento de Timor-Leste, pelo Ministério do Planeamento e Investimento Estratégico e pelo Ministério do Turismo, Comércio e Indústria.

Esta compra pretende “reforçar o stock de arroz existente no país e fazer face a uma possível escassez durante a pandemia da Covid-19, cabendo ao Centro Logístico Nacional (CNL), em representação do Governo de Timor-Leste, assinar o referido contrato.

Timor-Leste, que não tem atualmente casos ativos de Covid-19, está a uma semana de terminar o segundo mês de estado de emergência.

Em todo o mundo, há mais de cinco milhões de casos da Covid-19 e 328 mil mortos.