A Austrália Ocidental enfrenta neste domingo e segunda-feira uma tempestade com ventos superiores a 100 quilómetros por hora e ondas até oito metros, que já deixou mais de 30 mil casas e empresas sem eletricidade.

A tempestade, classificada pelo Gabinete de Meteorologia da Austrália Ocidental como um efeito climático “dinâmico e complexo”, formou-se pela interação do ciclone tropical Mangga com uma frente fria.

As estimativas indicam que a pior parte da tempestade deverá atinjir a cidade de Perth esta noite e segunda-feira de manhã, e aoenas deverá começar a enfraquecer durante a tarde.

“Espera-se que a cidade de Perth enfrente condições ainda muito graves na segunda-feira de manhã”, afirmou o diretor do Gabinete de Meteorologia da Austrália Ocidental, James Ashley.

Os serviços de emergência pediram à população para ficar em casa durante a tempestade e apelaram aos surfistas e nadadores para que se mantenham longe do mar, face à previsão de ondas de mais de oito metros.

Segundo imagens mostradas pela televisão pública ABC, citadas pela agência Efe, a cidade de Geraldton e outras partes da região Centro-Oeste foram afetadas por uma densa tempestade de poeira alaranjada que ocorreu antes das chuvas.

“É um fenómeno raro na Austrália Ocidental, este nível de perigo e grande quantidade de área afetada”, disse fonte do mesmo organismo, lembrando que não houve desde 2012 uma tempestade de tal dimensão.