Bruno Costa Carvalho é novamente candidato à presidência do Benfica. Numa publicação no Facebook, o empresário manifestou a intenção de se apresentar às eleições marcadas para o próximo mês de outubro, depois de ter perdido para Luís Filipe Vieira em 2009. Na altura, Vieira ganhou com 91,74% dos votos.

No post, que foi depois replicado num comunicado de imprensa, Bruno Costa Carvalho garante que esta é uma “candidatura para ganhar, sólida, afirmativa, que não é contra ninguém, mas a favor do clube”. O empresário destaca que o confinamento e a interrupção das competições não fizeram com que esquecesse “as múltiplas e diversas trapalhadas em que o Benfica esteve metido”. “Vi uma OPA sem explicação, vi problemas com um assessor de administração, vi negócios de que não gostei, vi um sem número de problemas que gostaria que estivessem bem longe do meu clube. Vi, sobretudo, um clube que não percebe que está a ponto de ser relegado, de forma definitiva, para uma segunda divisão europeia (…) Vi a propaganda sem fim face a um milagre financeiro inexistente”, detalhou.

MENSAGEM AOS BENFIQUISTASComo todos sabem, anunciei há já algum tempo que entraria num período de reflexão quanto a…

Posted by Bruno Costa Carvalho on Tuesday, May 26, 2020

Bruno Costa Carvalho acrescenta que a “única alternativa” atual a Luís Filipe Vieira é alguém “que se esqueceu de que esteve com o atual presidente durante uma década e é conivente com tudo o que se passa”, atirando contra Rui Gomes da Silva, crónico opositor à atual liderança encarnada nos últimos anos. “Sou Benfiquista, sócio desde 2002, e tenho feito tudo o que posso pelo meu clube. Intervindo em AGs e dando conselhos ao Presidente e à sua Direção por aqui e presencialmente. Tenho 18 anos de sócio, mas como pude ser candidato em 2009, o meu direito a ser candidato a Presidente do Benfica é inalienável”, acrescenta, sublinhando que Vieira “já foi eleito com base em estatutos anteriores e não nos atuais”.

Por fim, além de reconhecer “o que de bem foi feito nos últimos anos”, o empresário garante que lidera uma candidatura “recheada de grande Benfiquismo sem oportunistas nem gente com passados dúbios”. “Encabeço um grupo de Benfiquistas que quer um Benfica sólido e que tem um projeto de verdadeira afirmação europeia que não anda ao sabor de conjunturas e de opiniões alheias”, termina Bruno Costa Carvalho, que até há pouco tempo era diretor da Rádio Estádio, que acabou por falir. O empresário esteve ainda ligado à fundação da NTV e do Porto Canal e no passado mês de março anunciou então o fim da Rádio Estádio, menos de um ano após ter sido fundada. Segundo o Jornal de Negócios, até essa altura, estava em atraso o pagamento de dois meses de salários aos 12 jornalistas, assim como o subsídio de Natal de 2019.

Rui Gomes da Silva desafia Vieira: “Serei candidato a Presidente do Benfica para acabar com esta vergonha”

As eleições para os órgãos sociais do Benfica estão então marcadas para o dia 26 de outubro. É mais do que expectável que Luís Filipe Vieira seja novamente candidato à reeleição, assim como é provável que Rui Gomes da Silva, a par de Bruno Costa Carvalho, seja um dos opositores ao atual presidente — tal como o próprio já referiu diversas vezes no passado. Vieira é presidente do Benfica desde outubro de 2003, há mais de 16 anos, e é o líder que mais tempo passou no topo do clube encarnado: perto desse registo só Berto Mântua, que foi presidente entre 1917 e 1926, e Duarte Borges Coutinho, presidente entre 1969 e 1977.