Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

10 dias. Em maio de 1999, há 21 anos, o Manchester United conquistou os três principais títulos pelos quais luta todas as temporadas no espaço de apenas 10 dias. Carimbou a vitória na Premier League, com mais um ponto do que o Arsenal, no dia 16; bateu o Newcastle na final da Taça de Inglaterra no dia 22; e ganhou ao Bayern Munique na final da Liga dos Campeões no dia 26. Nesse jogo derradeiro em Camp Nou, faz esta terça-feira duas décadas, o clube inglês voltou a conquistar a principal competição de clubes da Europa mais de 30 anos depois e confirmou o talento de uma geração maravilha que incluía Andy Cole, Dwight Yorke, Ryan Giggs, os irmãos Neville, Paul Scholes e David Beckham.

Mas também Teddy Sheringham e Ole Gunnar Solskjaer. Os dois avançados eram os substitutos dos titulares Cole e Yorke, formando um quarteto de luxo que já raramente se encontra nos plantéis atuais dos clubes europeus, e juntos escreveram uma história que foi várias vezes recordada na época passada, depois das remontadas que Liverpool e Tottenham protagonizaram nas meias-finais da Liga dos Campeões que os reds acabaram por conquistar. Afinal, a Champions é a liga dos sonhos, o sítio onde tudo pode acontecer e onde o mais improvável é o que normalmente acaba por surgir. Contra Barcelona e Ajax, reds e spurs não tinham as principais referências ofensivas: Firmino e Salah de um lado, Harry Kane do outro. Saltaram para os onzes iniciais Origi e Lucas Moura, os grandes obreiros e responsáveis das reviravoltas que colocaram Liverpool e Tottenham na final do Wanda Metropolitano. Os improváveis, como não podia deixar de ser, saltaram do banco de suplentes para resolver os problemas. E há 21 anos, no caso do Manchester United, esse salto foi literal.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.