Na manhã desta terça-feira, 26 de maio, um jovem de 25 anos tentou retirar do mar um homem, de 65, que estava com dificuldades em chegar ao areal mas acabou por morrer ainda antes das autoridades chegarem ao local.

O corpo deste homem de 65 anos, já inconsciente, estaria na zona da rebentação onde a água dava pela cintura e, por isso, o jovem de 25 anos mesmo não sabendo nadar tentou ajudar a retirar o corpo para o areal ficando ele também em apuros. “Devido às correntes foi puxado para fora de pé”, revelou ao Observador uma fonte que esteve nas operações de resgate durante todo o dia de hoje.

As buscas por este jovem de nacionalidade angolana acabaram por volta das 21h00 desta terça-feira e foram retomadas esta quarta-feira às 6h. Ao final do dia de ontem uma fonte dizia ao Observador que as buscas só retomariam “se o mar permitir. A equipa de mergulho vai tentar mergulhar numas grutas lá na zona”.

O jovem de 25 anos não tem qualquer relação com o homem que tentava salvar e que acabou por morrer. Este homem era funcionário da Câmara Municipal de Portimão e pai de um bombeiro voluntário que esteve no local a ajudar ao resgate do jovem. Este homem de 25 anos, de nacionalidade angolana, estaria na praia com a mãe e a namorada. Ao Correio da Manhã a namorada deste jovem disse que tentou impedir o namorado de entrar no mar para tentar salvar aquele homem.

Eu tentei impedir mas ele foi na mesma. A corrente e as ondas estavam muito fortes. Quando me apercebi o meu namorado também já estava a pedir socorro mas ninguém o conseguiu salvar“, lamentou ao CM a namorada de José Moniz, que assistiu a tudo no areal. “Ele é um herói porque quis salvar uma pessoa que se estava a afogar mesmo não sabendo nadar. Era uma pessoa de bom coração“, lamentou ao CM Isabel dos Santos, mãe da namorada de José Moniz.

“Por volta das 10h28, recebemos uma informação via Comando Distrital de Operações de Socorro [CDOS – de Faro] para uma situação de pré-afogamento na praia da Prainha, em Alvor, chegados ao local encontrámos já um cadáver, de 65 anos, e encontra-se desaparecido um jovem de 25 anos”, disse ontem à Lusa o comandante Rodrigo González dos Paços.

As autoridades iniciaram então as buscas para encontrar o jovem desaparecido e colocaram no terreno um dispositivo que esteve a trabalhar por mar, por terra e ar, com a chegada de um helicóptero da Força Aérea que se juntou às operações, adiantou o capitão do porto.

Para as buscas por mar, que “contam com a ajuda de surfistas”, foram ativadas a lancha salva-vidas e a mota de água de Ferragudo e a lancha da Polícia Marítima de Portimão, precisou a mesma fonte.

Participam no dispositivo, por terra, elementos da Polícia Marítima, do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), dos Bombeiros de Portimão e um helicóptero da Força Aérea EH101.

O Observador sabe, junto de fontes no local, que noutra praia do concelho, durante o dia da última terça-feira, houve mais seis pessoas em situação de pré-afogamento. “Na praia dos Careanos, houve mais 6 pessoas em situação de pré-afogamento. Cinco delas conseguiram sair do mar pelos próprios meios, a sexta foi resgatada pela lancha salva-vidas e transportada para a Marina de Portimão onde foi assistida pela equipa médica”, explica a mesma fonte.