Depois do SUV que já está no mercado, o EQC, a Mercedes lançou agora o furgão Classe V eléctrico. Por enquanto, na versão de passageiros. A bateria é maior do que a que equipa o SUV – 100 kWh contra 93 kWh, sempre capacidades brutas –, a autonomia é similar (pouco mais de 400 km), com o preço a não diferir grandemente, pois são ambos comercializados na Alemanha  por cerca de 71.000€, onde o IVA é de apenas 19%. Para Portugal, é de esperar um custo superior, mas ainda assim inferior aos cerca de 79.000€ exigidos pelo EQC.

Denominado EQV, o furgão similar ao que é frequente encontrar ao serviço de empresas, como restaurantes e hotéis, destinado ao transporte de clientes, é alimentado por uma bateria com 100 kWh, mas com apenas 90 kWh de capacidade útil, para gerir com menos dificuldades a degradação das baterias. O furgão eléctrico monta um motor com 204 cv, estando limitado a uma velocidade máxima de 140 km/h, podendo este valor ser elevado para 160 km/h a pedido do cliente.

Tudo indica que a autonomia a homologar será de 405 km, apesar de existir quem preveja 397 km, o que se compreende pela aerodinâmica menos eficiente do furgão face ao SUV. O pack de baterias do Classe V recorre a refrigeração líquida, como o EQC – aliás, o fornecedor de células deve ser o mesmo e a tecnologia também –, permitindo carregamentos até uma potência de 100 kW. Isto em DC, pois em corrente alterna (AC), o furgão possui um carregador interno de 11 kW.

O EQV recorre ao painel de instrumentos MBUX, que lhe confere um ar mais moderno e permite controlar, através dele, todas as funções do veículo. Monta jantes de 18 polegadas, podendo recorrer a pneus mais estreitos sem beliscar a área de contacto com o solo.

No nosso país, as encomendas para o novo EQV vão arrancar em finais de Julho, para as entregas começarem em Novembro. Os preços serão definidos mais próximo da chegada ao mercado português.