A transportadora aérea espanhola Iberia vai retomar os seus voos de curta e média distância a partir de 1 de julho para 40 destinos em Espanha e na Europa. Entre esses destinos estão Lisboa e Porto, apesar de neste momento as fronteiras entre os dois países estarem fechadas, como António Costa lembrou quando a TAP divulgou o seu plano de voos, entretanto a ser revisto.

A empresa espanhola anunciou esta quinta-feira em comunicado que, no sul de Portugal, Faro só passará a ser servida pelos aviões do grupo a partir de 28 de agosto.

As companhias aéreas do grupo irão oferecer voos para 15 destinos em julho: Atenas, Bruxelas, Dubrovnik, Genebra, Lisboa, Londres, Milão, Munique, Porto, Paris, Roma, Estocolmo, Veneza e Zurique, assim como Dakar no continente africano.

Em 28 em agosto os voos estendem-se a Berlim, Bolonha, Copenhaga, Dublin, Faro, Frankfurt, Lyon, Manchester, Marselha, Praga, Santorini e Toulouse, assim como Marraquexe no Norte de África.

A companhia aérea informou ainda que colocou à venda apenas 21% da capacidade inicialmente prevista para a rede de curto e médio curso, que poderá aumentar para 35%, dependendo da procura e da forma como as restrições de viagem são eliminadas.

No mesmo comunicado, adianta que irá retomar suas rotas de longo curso conforme a situação permitir e quando a quarentena e as limitações nos países para os quais voa forem levantadas.

O governo espanhol já avançou que vai abrir as fronteiras do país, nomeadamente ao turismo internacional, a partir do início de julho, na mesma altura em que acaba a obrigação dos que entram no país cumprirem uma quarentena de 14 dias.

Os Estados-membros da União Europeia estão em conversações para tentar coordenar o fim das barreiras à circulação de pessoas impostas em março para lutar contra a pandemia de Covid-19.