O príncipe Joaquim da Bélgica testou positivo depois de participar numa festa que não cumpria as restrições legais em vigor na cidade espanhola de Córdova. A festa, que juntou 27 pessoas da alta sociedade ao contrário de 15, tal como permitido por lei em tempos de pandemia, aconteceu no final de março e está a ser investigada pela polícia espanhola. Agora, todos os que participaram no evento estão em quarentena.

Fontes do palácio confirmaram à agência de notícias Efe que o príncipe deslocou-se a Espanha a 24 de maio num voo comercial e garantiu a entrada no país apesar das restrições associadas à pandemia. A viagem tinha como pressuposto atividades empresariais. Dois dias depois, o príncipe participou na referida festa em Córdova, na Andaluzia. Está agora em quarentena em solo espanhol.

As informações surgem depois de a polícia espanhola ter começado a investigar uma festa privada que contou com a participação de um turista estrangeiro que testou positivo para o novo coronavírus. Entretanto, o El País confirmou também junto do palácio real que o turista em causa é efetivamente Joaquim, o sobrinho do rei belga, nono na linha de sucessão ao trono. A casa real não explicou, no entanto, se o príncipe contraiu o vírus no país de origem ou se em Espanha.