Os BMW M2 sempre conseguiram conquistar um cantinho muito especial no coração dos amantes de desportivos. As suas pequenas dimensões tornam-no um modelo ágil, para depois o motor de seis cilindros em linha sobrealimentado ser capaz de fornecer mais de 400 cv, dependendo da versão considerada.

Mas seja porque o volume de vendas não deslumbrou os responsáveis da marca, ou porque a necessidade de reduzir a média de emissões de CO2 da gama obriga a alguns cortes, entre os veículos mais poluentes, o certo é que o M2 não vai continuar a ser comercializado na Europa a partir de final de 2020.

A versão normal do M2 já não era proposta, mas essencialmente porque evoluiu para versões mais puxadas e emocionantes. Primeiro, foi M2 Competition, que extraía do seis cilindros a gasolina 411 cv, o que lhe permitia atingir 270 km/h e 0-100 km/h em 4,4 segundos. Depois, a BMW criou o M2 CS, cuja potência subia para 450 cv, elevando a velocidade máxima para 280 km/h, com a aceleração a melhorar para 4,2 segundos.

A notícia já tinha sido ventilada por alguns responsáveis da BMW, mas desta vez foi o porta-voz da BMW M, Andrea Schwab, a confirmar que “o que se fala é verdade”, e que “o actual M2 vai deixar de ser fabricado para o mercado europeu no final de 2020”.