A UNIDX – Unidos pelo presente e futuro da cultura em Portugal, um coletivo que agrega 14 estruturas representativas e grupos formais e informais do setor da cultura e das artes, vai reunir-se durante a tarde desta quarta-feira com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, em Belém.

Em cima da mesa vai estar a falta de resposta e de “apoio significativo para enfrentar a situação de emergência deste setor paralisado, apesar dos alertas públicos sobre a gravidade da situação, das propostas de medidas e do comunicado público redigido por esta plataforma, datado de 29 de abril”, afirmou a UNIDX em comunicado.

Na segunda-feira, os profissionais do setor da cultura e das artes voltaram a sair à rua em protesto contra a falta de apoio por parte do Governo e Ministério da Cultura perante a crise gerada pela pandemia do novo coronavírus, depois de no dia 21 de maio ter decorrido uma vigília em 17 cidades do continente e ilhas marcam em vésperas de serem divulgadas as regras definitivas para reabertura de teatros, cinemas e recintos de espetáculos a partir de 1 de junho.

“As escassas medidas cedidas quer pelo Estado como pelo Ministério da Cultura para o apoio dos trabalhadores deste sector (…) mexem, obviamente, com a dignidade humana, mais do que com o nosso carácter artístico”, referiram os organizadores da iniciativa desta segunda-feira em comunicado.

A reunião está marcada para as 17h, no Palácio de Belém. Em representação da UNIDX estarão Rui Galveias e Catarina Requeijo, do Sindicato dos Trabalhadores de Espectáculos, do Audiovisual e dos Músicos.