A Área Metropolitana de Lisboa (AML) e o Algarve registaram reduções superiores a 40% no valor de compras e levantamentos por multibanco por habitante em abril, comparativamente a período homólogo, revelou esta quinta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

O valor dos levantamentos em caixas multibanco por habitante foi de 134 euros a nível nacional, o que representou uma diminuição de 34% face ao mês anterior e de 39% face a abril de 2019, de acordo com o INE, que esta sexta-feira divulgou um conjunto de indicadores de contexto para a pandemia de Covid-19 em Portugal.

A nível regional, as regiões autónomas da Madeira (117 euros por habitante) e dos Açores (120 euros), a Área Metropolitana de Lisboa (127 euros) e o Centro (128 euros), apresentaram, em abril, um valor de levantamentos por habitante inferior à média nacional.

No mesmo mês, verificou-se no conjunto das regiões uma diminuição no valor de levantamentos nacionais em caixas multibanco por habitante, face ao mesmo mês do ano anterior. Com diminuições superiores a 40%, destacaram-se a Área Metropolitana de Lisboa (-45%), a Região Autónoma da Madeira e o Algarve (-41% em ambos os casos).

O valor das compras nacionais através de terminais de pagamento automático por habitante foi de 196 euros em abril. Este valor foi inferior à referência nacional na Região Autónoma da Madeira (160 euros por habitante), no Norte (169 euros), no Alentejo (191 euros) e no Centro (194 euros).

“Face ao período homólogo, verificou-se, em abril de 2020, uma diminuição de 36% no valor das compras por habitante em Portugal”, indicou o INE no documento hoje divulgado, no qual se refere que a diminuição foi comum às sete regiões NUTS II do país, “destacando-se, com reduções superiores à referência nacional, a Área Metropolitana de Lisboa (-43%) e o Algarve (-40%).

Em 94% dos municípios portugueses (289 num total de 308), o valor de compras nacionais através de terminais de pagamento automático foi inferior ao registado em abril do ano passado.

Os primeiros casos diagnosticados com de Covid-19 em Portugal foram reportados em 02 de março e o primeiro óbito foi registado em 16 de março de 2020.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o surto de Covid-19 como pandemia em 11 de março.

Portugal contabiliza pelo menos 1.465 mortos associados à Covid-19 em 33.969 casos confirmados de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Relativamente ao dia anterior, há mais 10 mortos (+0,7%) e mais 377 casos de infeção (+1,1%).