O presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, anuncia na próxima quinta-feira se é ou não candidato a novo mandato à frente do fórum informal de ministros das Finanças da zona euro, confirmou esta segunda-feira à Lusa o seu porta-voz.

O anúncio será feito na reunião do Eurogrupo agendada para 11 de junho, que será uma vez mais celebrada por videoconferência, com o ministro das Finanças português a informar os seus homólogos se é candidato a novo mandato de dois anos e meio ou se está fora da corrida, indicou o seu porta-voz.

A cerca de um mês do final do mandato – 13 de julho –, Centeno irá então finalmente pôr fim ao tabu em torno de uma eventual recandidatura, num anúncio que é aguardado com muita expectativa em Portugal, mas também na Europa, já que outros potenciais candidatos ao cargo têm estado à espera da decisão do ministro português para decidirem se avançam ou não com candidaturas à presidência do Eurogrupo, ocupada pelo ministro das Finanças português desde janeiro de 2018.

Há um mês, o jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung adiantava que Centeno decidiu não se candidatar a um segundo mandato como líder do Eurogrupo, mas o ministro das Finanças tem-se escusado a revelar qual a sua decisão, que comunicará então na quinta-feira à tarde na reunião dos ministros das Finanças da zona euro, a penúltima antes da eleição, que deverá celebrar-se na reunião de julho.

Eleito em dezembro de 2017, Mário Centeno sucedeu ao holandês Jeroen Dijsselbloem na presidência do Eurogrupo em janeiro de 2018, para um mandato de dois anos e meio, que expira assim em julho próximo.