A economia francesa deverá cair cerca de 10% este ano, de acordo com uma estimativa publicada esta terça-feira pelo Banco de França (BdF), que acredita que o PIB só voltará aos níveis pré-crise em meados de 2022.

Só no segundo trimestre, marcado por um mês e meio de confinamento para travar a propagação da pandemia de Covid-19, a que se seguiu, a partir de 11 de maio, uma retoma gradual das atividades económicas, o instituto monetário calcula que o produto interno bruto (PIB) diminua cerca de 15%.

O Banco de França prevê também que o desemprego atinja um pico superior a 11,5% em meados de 2021.

Desde o início da pandemia, aquele país registou cerca de 191 mil casos de infeções pelo novo coronavírus e 29.209 mortos, segundo um balanço da agência de notícias France-Presse (AFP), com base em dados oficiais.

Em todo o mundo, a pandemia de Covid-19 já provocou mais de 403 mil mortos, incluindo 1.485 em Portugal.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.