A UEFA vai apoiar com 60 mil euros a Associação Académica de Coimbra/OAF para fazer face aos estragos provocados pelas tempestades na academia do clube, anunciou esta quarta-feira a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

“A FPF garantiu através da UEFA um apoio de 60 mil euros para ajudar a Associação Académica de Coimbra/OAF a recuperar a sua academia que sofreu estragos devastadores em resultado do mau tempo que se abateu na região centro, nomeadamente em Coimbra, em dezembro do ano passado”, refere a federação em comunicação.

A UEFA foi sensível aos argumentos da FPF e vai financiar a Académica em 60 mil euros, sendo que 38.840 euros são destinados à substituição dos “dois relvados sintéticos que ficaram muito danificados”.

“Desde a primeira hora que se abateu sobre a Académica esta tragédia que manifestámos junto do clube, na pessoa do seu presidente Pedro Roxo, não apenas a nossa solidariedade mas também o nosso empenho em garantir junto das entidades internacionais o apoio que estas destinam para situações de catástrofes naturais”, referiu Fernando Gomes, presidente da FPF, citado no documento.

O líder da federação salientou que o clube vai poder contar com um “importante contributo financeiro para recuperar as instalações da sua academia”.

Já Pedro Roxo, presidente da Académica, disse estar satisfeito por o clube ter sido contemplado com uma verba do fundo de solidariedade da UEFA.

“A AAC-OAF candidatou-se a este fundo com a parceria da FPF. Esta verba que visa garantir a reabilitação dos relvados da nossa Academia Briosa XXI, que tão fustigados têm sido nos últimos dois anos por tempestades naturais, como foram os casos da Leslie e Elsa”, disse.

O presidente da ‘briosa’ agradeceu a Fernando Gomes pelo seu “papel determinante” na atribuição da verba, realçando a importância das instalações utilizadas pelos jovens.