A Federação Escutista de Portugal (FEP) está solidária com os escuteiros do Reino Unido pela “preservação da memória” do fundador do escutismo, cuja estátua vai ser removida temporariamente por ser um potencial alvo de manifestantes antirracismo naquele país.

Em comunicado, a FEP, que é composta pelo Corpo Nacional de Escutas e Associação dos Escoteiros de Portugal (AEP), expressou a “solidariedade” com os “irmãos escutas” do Reino Unido na “preservação da memória” do fundador, Robert Baden-Powell.

A união dos municípios de Bournemouth, Christchurch and Poole, no Reino Unido, decidiu na quarta-feira à noite remover temporariamente a estátua do fundador do escutismo, Robert Baden-Powell, após ter sido identificada numa lista de potenciais alvos de manifestantes antirracismo.

Os protestos antirracistas no Reino Unido foram desencadeados pela morte de George Floyd, um afro-americano de 46 anos, em 25 de maio, em Minneapolis (Minnesota), depois de um polícia branco lhe ter pressionado o pescoço com um joelho durante cerca de oito minutos numa operação de detenção, apesar de Floyd dizer que não conseguia respirar.

A FEP partilhou ainda o comunicado da Organização Mundial do Movimento Escutista (OMME) que garante estar a acompanhar “as notícias da possível remoção da estátua” de Robert Baden-Powell, de Poole Quay em Dorset.

A organização The Scout Association, membra do OMME no Reino Unido, está a “discutir o assunto com o conselho da cidade local”, acrescenta ainda o comunicado.

“Como fundador do Movimento Escutista Mundial, Baden-Powell, nascido em 1857, inspirou a criação de um movimento que cresce há mais de 113 anos que capacita centenas de milhões de jovens em todo o mundo. Baden-Powell viveu numa era diferente e dentro de realidades diferentes. Hoje, o Movimento que ele fundou inclui mais de 54 milhões de escuteiros em 224 países e territórios, promovendo a tolerância e solidariedade em todo o mundo”, destaca a nota.

A OMME salienta ainda que irá continuar “a trabalhar em estreita colaboração com a Associação Escutista do Reino Unido, reconhecendo o valor histórico e o simbolismo que os escuteiros de todo o mundo atribuem ao local de nascimento do Movimento Escutista”.

O comunicado da FEP realça que em Portugal, as duas associações têm um efetivo de mais de 75 mil elementos, e que contribuem “para a formação integral da juventude e procurando fazer destas crianças e jovens adultos honrados, cooperativos e com valores para serem cidadãos que contribuem para uma sociedade melhor e mais interventiva”.