As exportações de petróleo de Angola caíram 48% em maio face ao valor de abril, para 225 mil milhões de kwanzas, de acordo com os dados do Ministério das Finanças citados pelas agências de notícias internacionais.

O valor das exportações de petróleo passou de 432,5 mil milhões de kwanzas (644 milhões de euros), em abril, para 225,3 mil milhões de kwanzas (338 milhões de euros) em maio, comprovando o significativo declínio da atividade económica não só em Angola, mas também nos países compradores do crude.

A queda da receita acompanhou também a descida da produção, com as exportações a caírem para 40,9 milhões de barris em maio, face aos 44,6 milhões de abril, ao passo que o preço médio do barril desceu de 29,60 dólares em abril para 18,24 em maio.

A forte queda da receita petrolífera, a principal fonte de receita do país, aprofundou uma crise económica já existente e levou o Governo a aderir à Iniciativa da Suspensão do Serviço da Dívida (DSSI) do G20 e a anunciar que está em conversações com países clientes para ajustar as modalidades de pagamentos da dívida pública, que já deverá ultrapassar os 100% do PIB este ano, segundo o consenso dos analistas.