A ASAE apreendeu cerca de 14.350 artigos, designadamente máscaras e viseiras, por falta de conformidade e de certificado por laboratório acreditado e vários de géneros alimentícios, num valor aproximado de nove mil euros.

Em comunicado esta segunda-feira divulgado, a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) indica que, nos últimos dias e no âmbito da prevenção e proteção contra a Covid-19, foram fiscalizados cerca de 90 operadores económicos tendo sido instaurados dois processos-crime por alegado lucro ilegítimo (especulação) e 21 processos por contraordenação.

Entre as infrações detetadas destaca-se o incumprimento na rotulagem de equipamento de proteção individual (máscaras), a venda de produto biocida (álcool, álcool-gel e desinfetantes) sem a necessária autorização, a falta de ficha técnica de dados de segurança do produto e o incumprimento dos requisitos de higiene, entre outras.

Além da apreensão de cerca 14.350 artigos, designadamente máscaras e viseiras (EPI), a ASAE suspendeu a atividade de um estabelecimento de restauração e bebidas.

Globalmente, e nas operações de fiscalização realizadas em fase de pandemia, a ASAE já fiscalizou cerca de 1.700 operadores económicos, tendo instaurado 104 processos-crime e 227 processos por contraordenação. Foram ainda apreendidas cerca de 582 mil máscaras e 23 mil litros de álcool-gel, num valor total que ultrapassa o milhão de euros.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 431 mil mortos e infetou mais de 7,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.517 pessoas das 36.690 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.