O ciclista eslovaco Peter Sagan (BORA-hansgrohe) vai descartar as clássicas de outubro para se focar na participação na Volta a França e na Volta a Itália, confirmou esta terça-feira o diretor da formação alemã, Ralph Denk.

Sagan, que aos 30 anos tem no currículo três campeonatos do mundo de fundo e sete vitórias na classificação por pontos do ‘Tour’, onde já venceu 12 etapas, vai arrancar a temporada com a Strade Bianche, em 1 de agosto, passando ainda pela Milão-Sanremo e pelo Critério Dauphiné.

De fora do calendário do eslovaco, que se vai estrear no “Giro” após também já ter vencido etapas na Volta a Espanha, estão provas como o Paris-Roubaix, que ganhou em 2018, a Volta a Flandres, em 2016, ou a Gent-Wevelgem, que venceu três vezes.

A “Grand Boucle” arranca em 29 de agosto, com a partida da “corsa rosa” marcada para 3 de outubro.