A PSP deteve dois homens, de 21 e 26 anos, por suspeitas da prática de crimes de resistência, coação de forças policiais e discriminação racial contra um “agente de aparência africana” na Damaia, no domingo, anunciou o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP esta segunda-feira. Um dos detidos não cumpriu a notificação de comparência no Tribunal Judicial da Comarca da Amadora e o outro ficou sujeito a termo de identidade e residência.

Segundo o comunicado enviado às redações, na noite de 14 de junho, “os agentes da PSP foram chamados para verificar um acidente com danos para o património público”, tendo sido recebidos de “forma hostil” por um grupo de cerca de 30 cidadãos.

“Tentavam mover o veículo acidentado do local onde se encontrava na tentativa de o colocar a circular e assim ocultar a identidade do condutor”, explicou a PSP, acrescentando: “Apesar da existência de um perímetro policial, quatro cidadãos tentaram, de forma reiterada, coagir a ação policial, resultando na detenção de dois deles, tendo os outros dois encetado fuga”, que já foram identificados.

Além disso, os suspeitos “injuriaram de forma vexatória um agente de aparência africana, enquanto o mesmo executava a sua missão de manutenção da ordem pública”, pode ainda ler-se. Os telemóveis foram também apreendidos, por conterem filmagens que podem mostrar a conduta ilícita.