A polícia de Manchester deteve na segunda-feira mais um suspeito de matar o rapper português Mota Jr, avançou esta terça-feira o Correio da Manhã.

João Luizo, de 26 anos, é suspeito de ter ordenado o roubo na residência do músico português David Mota, que foi dado como desaparecido a 15 de março e encontrado morto em Sesimbra dois meses depois. O suspeito sabia que tinha mandados de procura das autoridades e circulou por várias cidades inglesas. Foi detido em Manchester, no Reino Unido, e aguarda agora extradição para Portugal.

Segundo a TVI, a Polícia Judiciária identificou um terceiro suspeito, mas não conhece por enquanto o seu paradeiro. Os três homens, que seriam amigos do rapper, estão indiciados pelos crimes de sequestro, roubo e homicídio qualificado.

O mistério da morte de David Mota Jr, o rapper português que cantava em crioulo

A polícia inglesa procurava o segundo suspeito desde finais de maio. O primeiro já tinha sido detido a 27 de maio no Aeroporto do Porto, ao chegar num voo de Londres.

Suspeito da morte do rapper Mota Jr. fica em prisão preventiva