A pandemia que marca a atualidade noticiosa de 2020 arrastou grande parte dos portugueses (e não só) para casa. Durante os meses de confinamento o mundo do vinho não parou e reinventou-se. Novas referências continuaram a chegar ao mercado e algumas delas constam nesta lista, na qual não estão os vintage 2018 que entretanto foram declarados (esse é todo um outro universo). A seleção feita não descura a fase do ano em que estamos, o que ajuda a justificar a predominância de brancos e rosés. E à exceção da apresentação de duas novas gamas de vinhos — Raríssimo by Osvaldo Amado e Mainova —, todos os vinhos custam até 20 euros.

Branco Vulcânico 2018

19,90 euros

Resulta da vindima de 2018 e do blend das castas Arinto dos Açores (85%) e Verdelho (15%), sendo um vinho de terroir vulcânico. Os solos são rochosos e as uvas crescem à beira-mar, envolvidas pelo clima açoriano. O vinho tem assinatura do enólogo António Maçanita e apresenta frescura, acidez e salinidade. Dizem-no ser o “parceiro ideal” para acompanhar ostras e bivalves, mas também peixes grelhados, saladas e mariscos frescos.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.