Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A autarquia do Porto anunciou esta quinta-feira que a partir deste sábado, dia 20 de junho, 16 ruas da Baixa vão ser pedonais, entre as 8h de sábado e as 20 horas de domingo. “A medida municipal insere-se num plano de resgate do espaço público, que visa potenciar uma nova experiência de lazer e compras na cidade, decorrente da retoma da atividade económica”, revela a câmara em comunicado.

Por outro lado, o município sublinha a aposta na sustentabilidade e procura ainda incentivar os cidadãos para uma mobilidade mais consciente, menos dependente do automóvel e mais voltada para o uso dos modos suaves de transporte nas deslocações.

Às medidas que a autarquia já vinha preparando no sentido de propor alternativas ao uso de transporte individual no meio urbano, “juntou-se também a necessidade de repensar o usufruto do espaço público, num tempo que deve conciliar a retoma da economia com o controlo da crise sanitária, e que entre outras ações passa, sempre que possível, pela promoção do distanciamento social na via pública”.

Assim, a partir deste sábado, várias artérias da Baixa e do Centro Histórico do Porto ficam condicionadas à circulação automóvel. “As zonas pedonais temporárias serão também Zonas de Coexistência, ou seja, significa que apesar de o trânsito automóvel ser proibido, está permitido o acesso a moradores e a parques, com velocidade máxima limite aos 20 km/hora. Também as cargas e descargas são permitidas, mas só das 6h30 às 11 horas, de sábados e domingos”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Segundo o mesmo comunicado, o município afirma ainda que nestas zonas vai ser introduzido novo mobiliário urbano, temporário e amovível, para um usufruto mais confortável do espaço. “Esse novo uso dado ao espaço público é acompanhado por marcações coloridas no pavimento”, como se pode ver na imagem.

Conheça aqui as zonas pedonais temporárias.