A fábrica de vidro da Volkswagen, também conhecida como a fábrica transparente de Dresden, é a mais emblemática linha de produção da marca, Criada originalmente para produzir o Phaeton, agora acolhe a fabricação do e-Golf, o actual modelo eléctrico da marca, mas mantém a capacidade de receber visitantes, que acompanham a construção do modelo.

Agora, a fábrica de vidro foi ainda mais longe e lançou o programa Mach-Mit, que pode ser traduzido como “junte-se a nós”. Através dele, os visitantes ou os clientes que adquiram um e-Golf e desejam acompanhar a produção do seu veículo, podem fazê-lo e até participar activamente na fabricação do VW, ao lado dos funcionários.

A fábrica de Dresden é uma linha de montagem instalada no centro de um imenso parque, que recebe as mecânicas e as carroçarias (já pintadas), vindas de outras unidades fabris do grupo para as montar ali no veículo. A linha funciona em contínuo, com pequenos veículos robotizados que transportam a cada posto de trabalho as peças necessárias, bem como as ferramentas, a fim de serem instaladas. Isto sobre um chão revestido a madeira, sobre o qual facilmente se poderia organizar um piquenique.

6 fotos

Há muito que a VW propõe aos clientes que adquirem um e-Golf um pack que tem como objectivo acompanhar a produção do eléctrico que vai ser o seu e que inclui jantar temático e estada num hotel da cidade, após a visita à linha de produção, que constitui o prato principal. O novo tipo de visita é mais condensado e curto, sem jantar e sem hotel, com a vantagem de custar menos, cerca de 215€.

Com o novo Mach-Mit foram definidas cinco zonas da linha de montagem onde os visitantes podem participar na produção. O destaque vai para a estação em que é aplicado o logótipo e-Golf na carroçaria, mas inclui ainda a instalação do motor eléctrico e a bateria no chassi, bem como as estações em que se instalam as luzes traseiras, o radiador e a grelha com o emblema do construtor.

A partir de 2021, a VW pretende passar a oferecer o mesmo programa, mas com o ID.3, que também irá ser montado em Dresden, depois de preparado e parcialmente construído em Zwickau. O novo eléctrico irá substituir o antigo, sem que isso implique grandes modificações na linha de Dresden.