Manifestantes antirracismo derrubaram e incendiaram hoje, em Washington, a única estátua de um general confederado erguida na capital norte-americana, no seguimento dos protestos que se seguiram à morte do afro-americano George Floyd.

No dia em que se assinala nos EUA o fim da escravatura, os manifestantes aplaudiram quando a estátua de Albert Pike, com 3,40 metros de altura, rodeada por correntes, balançou no seu alto pedestal de granito antes de cair para trás, aterrando no chão.

A estátua foi então incendiada e os manifestantes permaneceram ao seu redor enquanto ardia, cantando palavras de ordem como “sem justiça, sem paz” e “sem polícia racista”.

Relatos de testemunhas oculares e de vídeos divulgados nas redes sociais indicaram que a polícia estava no local mas não realizou qualquer intervenção.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, condenou na rede social “Twitter” o derrubamento da estátua, numa mensagem dirigida à ‘mayor’ (autarca) de Washington, Muriel Bowser.

“A polícia não está a fazer o seu trabalho quando assiste enquanto uma estátua é derrubada e queimada”, escreveu Trump.

Após a queda da estátua, a maioria dos manifestantes regressou pacificamente ao Parque Lafayette, perto da Casa Branca.