Quando Robert Petersen criou a aplicação “I’m getting pulled over”, em 2018, não podia imaginar o interesse que a mesma iria despertar junto de um número significativo de condutores dois anos mais tarde. Os recentes tumultos raciais nos EUA fizeram disparar o temor de maus-tratos, por parte de agentes da autoridade, junto de muitos condutores e não apenas os de cor.

A aplicação de Petersen, específica para iPhone, está disponível através das Shortcuts Apps da Apple. Uma vez instalada no telemóvel, o condutor tem apenas de dizer “Hey Siri, I’m being pulled over”, para que a assistente virtual accione uma série de acções, destinadas a registar a forma como tudo aconteceu.

Assim que reconhece o comando, a música é interrompida, se estiver a tocar, a luminosidade do ecrã e o volume são diminuídos, enquanto o modo Do Not Disturb é accionado. A assistente envia ainda para um destinatário pré-programado a informação que está a ser mandado parar, bem como a identificação do local. O passo seguinte da Siri é desbloquear a câmara frontal e iniciar a gravação de um vídeo, que só será interrompido quando o utilizador o ordenar, com o registo a ser de seguida enviado para o destinatário pré-seleccionado, para o iCloud ou para a Dropbox. Entretanto, a app de 2018 foi actualizada e melhorada, tendo sido resolvidos alguns bugs, como Robert Petersen confirmou através do Reddit.

Ainda que idealizada para gravar interacções com a polícia, a realidade é que a app comandada através da voz tem muitos outros usos potenciais.  “O objectivo é assegurar que o utilizador fica com uma prova da sua versão dos eventos. Se uma em cada 10.000 pessoas achar o meu shortcut útil, ficaria muito satisfeito”, afirma o seu criador.