Os cinco concelhos da região de Lisboa mais atingidos pela Covid-19 concentraram metade dos novos casos de contágio verificados em Portugal nas últimas duas semanas, registando um aumento de 2.230 infeções.

Tendo por base os boletins divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS) entre 07 e 21 de junho, os concelhos de Amadora, Lisboa, Loures, Odivelas e Sintra acumularam 50,2% do total de novos casos neste período em Portugal — 4.440.

No domingo, véspera da reunião de hoje entre o primeiro-ministro, António Costa, a ministra da Saúde, Marta Temido, e os presidentes de câmara destes concelhos, para avaliarem a situação, Sintra, com 695 novas infeções, era o concelho mais afetado, seguido de Lisboa, com 521, Loures, com 414, Amadora, com 397, e Odivelas, com 203.

Os números nestes cinco concelhos, que reúnem aproximadamente 1,4 milhões de habitantes, correspondem a um rácio de 154 novos casos por 100 mil habitantes, um valor três vezes e meia superior ao verificado em todo o país, que foi de 43,3.

A Amadora é, neste indicador, o concelho mais atingido, com 219 novas infeções por 100 mil habitantes nas duas últimas semanas, à frente de Loures, com 196, Sintra, com 179, Odivelas, com 128, e Lisboa, com 103.

A capital é a que apresenta o registo mais perto da média da Área Metropolitana de Lisboa, que somou 3.055 novos casos no período analisado (68,8% do total), o que corresponde a cerca de 107 por cada 100 mil habitantes, numa região com uma população que ronda os 2,8 milhões.

Com 83,1% dos novos contágios registados entre 7 e 21 de junho, ou seja, 3.689, a região de Lisboa e Vale do Tejo apresenta um rácio de 101 novos casos por 100 mil habitantes, numa população de 3,6 milhões, aproximadamente.