A Federação Japonesa de Futebol vai retirar a candidatura à organização do Campeonato do Mundo feminino de 2023, anunciou esta segunda-feira o organismo federativo, abrindo caminho à vitória da proposta conjunta de Austrália e Nova Zelândia.

“Decidimos retirar a nossa candidatura à organização do Mundial feminino de 2023. Não poderia estar mais desiludido por ter sido forçado a tomar esta difícil decisão”, revelou o presidente da federação nipónica, Kozo Tashima, através de videoconferência.

A retirada dos japoneses da corrida deverá facilitar a atribuição da organização do torneio à candidatura conjunta de Austrália e Nova Zelândia, que recebeu a nota mais alta nos critérios de avaliação da FIFA, com 4,1 pontos (num total de cinco), à frente do Japão (3,9) e da Colômbia (2,8).

O organismo regulador do futebol mundial vai anunciar na quinta-feira o país organizador do Campeonato do Mundo feminino de 2023, numa altura em que as principais competições desportivas estão a ser fortemente afetadas pela pandemia de Covid-19.