O navio humanitário Ocean Viking zarpou esta segunda-feira, após três meses parado por causa da crise provocada pela Covid-19, e segue em direção a águas líbias para resgatar migrantes naufragados no Mediterrâneo, revelou a Agência France Presse (AFP).

Segundo o jornalista da AFP, que segue a bordo do Ocean Viking, o navio humanitário fretado pela organização não-governamental SOS Méditerranée, que aplicou um protocolo rigoroso para impedir a propagação do coronavírus a bordo, levantou âncora de Marselha por volta das 8h30 (7h30 em Lisboa) e planeia regressar na quinta-feira àquela zona do Mediterrâneo central.

Desde 20 de março, que o navio tinha suspensas as operações devido à pandemia de Covid-19, o que fez com que a parceria com a organização não-governamental Médicos Sem Fronteiras terminasse em meados de abril, segundo a qual essas operações de resgate não poderiam esperar pelo fim da crise sanitária.

Entre o início de janeiro e o final de maio, as saídas de migrantes da costa da Líbia aumentaram 120%, em comparação com o mesmo período do ano passado, ou seja 8.311 pessoas contra as 3.712 de 2019, segundo os dados das Nações Unidas.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 465 mil mortos e infetou mais de 8,8 milhões de pessoas em todo o mundo. A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.