Oito pessoas morreram e 14 ficaram gravemente feridas nas estradas portuguesas no primeiro fim de semana de verão, números “muitos superiores” à média registada nos últimos anos, revelou esta segunda-feira a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

“No primeiro fim de semana de verão oito pessoas perderam a vida nas estradas portuguesas e 14 ficaram gravemente feridas. Estes números são muitos superiores à média registada nos últimos anos”, precisa a ANSR, em comunicado, destacando que seis dos mortos circulavam em motos.

Segundo a Segurança Rodoviária, as oito vítimas mortais registaram-se nos distritos de Braga (3), Lisboa (1), Santarém (2), Setúbal (1) e Viseu (1) e metade em estradas nacionais e regionais.

A ANSR refere também que seis das vítimas mortais circulavam em motociclos e ciclomotores e as restantes duas em veículos ligeiros.

Face a estes números, a ANSR manifesta-se preocupada com “o forte aumento da sinistralidade nos últimos dias” após o confinamento.

Nesse sentido, apela aos portugueses para darem prioridade à vida e para cumprirem as regras de segurança no regresso à estrada, frisando que a atitude demonstrada pelos portugueses durante o confinamento “salvou vidas”.

No comunicado, a ANSR lembra que lançou em 12 de junho a campanha de segurança rodoviária “E se a estrada falasse?” com o objetivo de alertar a população para que mantenham a mesma responsabilidade demonstrada durante o confinamento na hora de voltar à estrada e para que adotem comportamentos seguros durante a condução.