Os produtores portugueses de arroz em casca já podem exportar para o Paraguai, mediante a verificação prévia dos requisitos fitossanitários exigidos, anunciou a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV).

“Estão estabelecidos os requisitos fitossanitários para a exportação de arroz em casca, produzido em Portugal, para o Paraguai”, lê-se numa nota publicada no ‘site’ da DGAV.

Segundo o documento, os interessados devem entrar em contacto com as Direções Regionais de Agricultura e Pesca para a verificação prévia dos requisitos exigidos, que incluem a amostragem e controlo para despiste do fungo ‘Fusarium fujikuroi’.

“Os processos de exportação envolvem negociações complexas e exigentes com as autoridades competentes dos países de destino, razão pela qual nos congratulamos com a conclusão de mais um processo e com a respetiva abertura de mercado”, notou.

O Governo de António Costa já abriu 11 mercados para nove produtos da área animal, cinco da vegetal e um da alimentação animal. O Ministério da Agricultura está ainda a trabalhar na abertura de 66 mercados para a exportação de 327 produtos, 247 dos quais da área animal, 47 da vegetal e 33 da alimentação animal, refere.